Passar à frente

Parece que estamos, ou talvez sempre estivemos, numa sociedade onde algumas pessoas tentam passar à frente, usando os métodos legais e ilegais ou que estão apenas ao seu dispor, de acordo com a moral e ética pessoais de cada um.

À frente no trânsito

Tenho particular alergia às pessoas que tentam passar à frente dos outros, no trânsito ou no que for. Daquele género que estás vinte minutos à espera na tua fila e vem um carro da fila ao lado e mete-se na tua frente, e na dos 200 carros que estão atrás.

Lembro-me de um amigo que adorava fazer isso. E que me explicava alegremente que não atrasava, nem perturbava a vida de ninguém, porque entrava num espaço entre dois carros, não perturbando o ritmo ou a cadência do trânsito. Aqui têm uma explicação de porque é que isto não é verdade.

À frente a pé

Mas a pé também acontece. Numa fase da minha vida participava em muitos eventos, onde muita gente, tinha de esperar muito tempo para entrar numa sala, num auditório, ou o que fosse, para ficar o mais à frente possível. Isso significava que muitas vezes chegávamos ás seis da manhã, para ocupar o lugar da frente.

E lembro-me de duas vezes em que fiquei particularmente revoltado. A primeira foi que quando finalmente entrei numa qualquer sala, fiquei na penúltima fila, porque havia lugares reservados, porque os amigos deste ou daquele tinham passado à frente, ou apenas por agressividade na entrada. Noutra ocasião, vi também uma amiga, bem bonita, ser convidada por alguém mais à frente na fila para ir para o seu lado, invocando uma qualquer reserva ou direito a reservar o lugar. E assim, sem esforço ou merecimento, ocupou um lugar na frente de tantas outras pessoas.

Merecimento e respeito

Os detalhes não são relevantes. O que importa é a questão do merecimento e do respeito. Ambos os pontos mexem estruturalmente comigo. Ainda mais quando os outros mostram não perceber ou não querer perceber.

Sim, é verdade, um carro, um lugar pode parecer pouco. Mas na vida, todos temos de trabalhar pelo que queremos, e ás vezes trabalhar muito duro pelo nosso sucesso. Quando passamos na frente de outras pessoas, não só estamos a desrespeitar o trabalho delas, o esforço delas, o tempo delas, como estamos a desrespeitar o nosso. Porque nós não merecemos o que recebemos. Não trabalhámos para isso.

Achamos que somos mais espertos, mais inteligentes, mais rápidos, mais qualquer coisa que os outros… E como tenho a convicção profunda que somos todos iguais isso não encaixa na minha cabeça. No meu coração acredito que temos o que merecemos, e que o passar na frente, e o não respeitar os outros, alguma vez vamos ter de o pagar. Seja como for.

Food for thought…

por Bernardo Ramirez

Anúncios

Um pensamento sobre “Passar à frente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s