Casais que sabem discutir são mais saudáveis

No outro dia, uma amiga dizia-nos: Não discutam por minha causa. Na altura foi cómico, não só pelo pedido, mas porque nem sequer estávamos a discutir, mas apenas a discordar. Porque para mim casais que sabem discutir são mais saudáveis.

Nesse dia estávamos a tentar decidir o que fazer e para onde ir. E a Ceci e eu tínhamos ideias diferentes do que podíamos fazer e estavamos a falar de forma aquecida sobre assunto. Aliás quando duas pessoas de sangue quente falam a conversa é sempre aquecida.

Mas isso fez-me pensar muito na questão da discussão e de como, uma vez mais, se vê de forma negativa uma coisa fundamental numa relação. Porque é certo que uma relação tem de ser saudável e feliz. E tem de ser fonte de bem estar e de paz. Sim!

Mas há sempre momentos na nossa vida em que discordamos. E não há maior teste a qualquer relação do que não concordar com o outro. É nessas alturas que vemos, avaliamos e percebemos se podemos, conseguimos e queremos estar ao lado dessa pessoa.

Porque na altura do romance, da paixão, dos sorrisos, da alegria e do amor é fácil amar o outro, é fácil estar com o outro, é fácil conceber uma relação. Mas numa vida partilhada, de 1 ano, de 5 anos, de 10 anos, de 50 anos vão existir muitos momentos difíceis. E é a forma como encaramos esses momentos que definem a qualidade e o futuro da relação.

E quando falo de discussão, não falo de gritos e explosões, apesar de que às vezes também fazem parte. Mas falo de uma divergência de opinião, de um mal entendido, de um debate quente, de uma picardia demorada.

Até chegar ao consenso, até chegar ao bem comum. Porque são esses momentos que nos permitem libertar a tensão, e continuar a construir sobre o que já está edificado. E é por isso, por essa discussão saudável, por esses momentos em que se limpa a casa e arruma a louça, que os casais que sabem discutir são mais saudáveis.

 

por Bernardo Ramirez

Anúncios

Um pensamento sobre “Casais que sabem discutir são mais saudáveis

  1. Concordo com o ponto de vista. Mas permito-me fazer ressalvas .Primeiro que a discussão acalorada não se torne um hábito, segundo que, porque pode ser embaraçoso para quem assiste,se procure não estar na presença de outros, terceiro que haja muito respeito por filhos por perto.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s