Ser gentil é sexy

Numa série que gosto muito, Sense 8, da Netflix, aparece na abertura uma foto com uma pessoa a segurar um cartaz que diz “Kindness is Sexy” (ser gentil é sexy). Para os que nunca viram o vídeo ou não conhecem a série podem ver aqui.

Se pudesse dar origem a um movimento, que impregnasse toda a sociedade, que tocasse todo o mundo, seria: ser gentil é sexy. Se conseguíssemos convencer o mundo que praticar actos de gentileza, sejam aleatórios e espontâneos, sejam planeados e com propósito, é sexy, o mundo seria muito melhor.

Para mim não há nada mais sexy do que alguém com o coração no sítio. Que se sabe amar, que sabe amar os outros. E que nesse equilíbrio, que ás vezes pode ser desafiante, descobre a magia que a gentileza traz à nossa vida. Um sexy que não é instantâneo, nem simplista, mas um sexy que surge quando olhas duas vezes. Quando percebes que aquela pessoa é incrível. Que o que ela faz e como se comporta é brilhante, luminoso e que torna tudo o que a rodeia melhor. E isso é incrivelmente sexy!

Acho que falta gentileza no mundo, falta atenção ao outro, falta serviço. Passamos tanto tempo preocupados com o que se passa connosco que nos esquecemos de olhar e tentar perceber o que os outros precisam. E estamos tantas vezes presos nisso que perdemos pé na realidade. E ao estar alienados da realidade acabamos por nem perceber como e porquê ser gentil.

Porque nos esquecemos que ajudar o outro, que ser gentil, tem um efeito multiplicador. Que quando amamos e ajudamos outra pessoa o mundo sorri e tudo fica melhor. E que, na verdade, não há nada mais sexy do que um coração aberto e generoso.

Não é ser bonzinho, ou queridinho, ou altruísta. É ser gentil.

gen·til
(latim gentilis, -e, relativo a uma família, pertencente a uma nação)
adjectivo de dois géneros
1. [História]  De linhagem nobre. = NOBRE
2. Elegante, esbelto, formoso.
3. Delicado, amável, encantador.
substantivo masculino
4. [Numismática]  Nome de várias moedas de ouro do reinado de D. Fernando, que valiam entre 116 e 162 réis.
Superlativo: gentílimo ou gentilíssimo.

Há algo de poderoso e fantástico em ser-se gentil. E ser poderoso também é sexy. No Rio de Janeiro havia um morador de rua que escrevia e pintava coisas nas paredes da cidade, que se chamava Profeta Gentileza. Muito conhecido e popular tinha nele aquela sabedoria que só a gentileza consegue preencher. Ele foi tão forte e incrível que até o Gonzaguinha e a Marisa Monte o colocaram numa música. Elogiaram-no e imortalizaram-no. E à sua gentileza.

E ele sabia. Sabia que o caminho do mundo, que a viagem na qual todos devemos embarcar é uma viagem de gentileza. Em que, segundo o profeta, gentileza gera gentileza. E porque, afinal ser gentil é sexy.

por Bernardo Ramirez

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s